VISITANDO MUSEUS NA EUROPA E NOVA YORK SEM FILA

No Comments

Dependendo da época da sua visita a alguns lugares, como museus e outras atrações turísticas pode-se levar horas e horas somente em filas. Existem algumas dicas pra não passar por isso listadas abaixo:
-Paris e Versalhes Existe um passe, vendidos em lugares como a Fnac por exemplo, chamado Paris Museum Pass, que custa entre €48 e €74, e dá direito a 2, 4 ou 6 dias consecutivos de acesso a praticamente todos os museus importantes, com entradas exclusivas e sem filas nos mais disputados (em Versalhes a fila da bilheteria pode chegar duas horas, mas ainda precisa passar pela fila do raio-X). Para a Torre Eiffel compre sua entrada através da internet. Há lotes com hora marcada disponíveis na bilheteria online, tanto para o segundo andar quanto para o topo.

-Roma: o Roma Pass, a €28 (valido por 48 hs) e €38,50 (por 3 dias) vendido também nos postos de turismo. Com ele você visita o Coliseu sem filas intermináveis e otimiza seu roteiro. Para visitação ao Vaticano o ingresso custa €16, e a taxa de reserva, €4; comprando pelo site oficial.


-Florença e Pisa: mais uma vez a opção da internet ajuda, através de paginas de museus da Galleria Uffizi e Accademia. São €8 pelo ingresso e €4 pela reserva. A Torre de Pisa também vende parte dos ingressos com antecedência online a 18.


-Milão: Os ingressos são vendidos pelo Cenacolo Vinciano. A reserva online é obrigatória mesmo para o primeiro domingo do mês quando a entrada é gratuita. Nos outros dias o valor é de €10, mais 2 de taxa de reserva .

-Granada: Em Alhambra o número de visitantes é limitado por dia. É preciso reservar um turno para a visita e conhecer os palácios Nazaríes.


Berlim: As opções são simples de usar. O Berlin WelcomeCard tem versões que variam na duração e área de abrangência e inclui transporte público ilimitado e desconto em atrações (o de 72 hs custa €44). O Berlin CityTour Card se assemelha ao primeiro, mas pode ser ainda mais interessante para quem não está a fim de visitar os museus. Sai a €24,70 o bilhete de 72 hs e inclui as zonas ABC. Quem tem dias sobrando na capital alemã, o Berlin Museum Pass a €24. As visitações ao Bundestag, (Parlamento Alemão) costumam formar filas imensas e tem reserva com hora marcada obrigatória, que só pode ser feita online. A confirmação vem por email e a visita continua gratuita.


-Lisboa: Lisboa card (uso ilimitado de transporte publico e entrada gratuita e sem fila em vários monumentos importantes, como o Mosteiro dos Jerônimos e o Arco da Rua Augusta (além de descontos em diversos outros), ajuda a ganhar tempo e dinheiro; o passe de 24hs custa €18,50; o de 48 hs, €31,50 e o de 72hs, €39 (o mais recomendável).


-Viena: Vienna Card, que sai por € 21,90 a versão de 48 hs e €24,90 a de 72 hs é aconselhável a quem quer descontos em museus atrações e lojas. Já o Sissi ticket são bem econômicos pra quem visita a cidade e para quem quer fugir de filas como nos palácios Hofburg e do Schönbrunn, mas ainda precisa circular de transporte público pela cidade.


Amsterdã: O Amsterdam City Card, não poupa o turista de passar pela bilheteria, pois o cartão magnético tem que passar no leitor e só depois a entrada é impressa. Caso não use o passe, vale a pena comprar ingresso para o museu Van Gogh online a €17. Já a atração com a maior fila de Amsterdã, a Casa-Museu de Anne Frank, não está coberta pelo passe, compre seu ingresso pela rede com alguns dias de antecedência a €9 mais taxa de reserva de €0,50.


-Londres: Todos os museus têm visitas gratuitas, com urnas para fazer doações, mas nada obrigatório. E por incrível que pareça, o efeito colateral disto é que não há filas para nenhuma exibição permanente. É chegar e entrar.Já as outras atrações não gratuitas podem ser bem caras, e em libras. Para subir a London Eye (roda gigante famosa inglesa) compre seu “cartão de embarque” com antecedência; por £ 22,45 você vai direto para a fila normal de embarque sem passar pela bilheteria, e já no horário do seu “vôo”, e por £31,45 pega a “fast track”, uma fila expressa vip. Se estiver com crianças, pode comprar um pacote combinando a roda gigante com o Aquário (em frente), o museu de cera de Madame Tusseau, o London Dungeon e outras atrações. Outra fila enorme da cidade é em frente à Torre de Londres e pode ser evitada com um London Pass, a partir de £62 conforme a quantidade de dias que oferece e dá direito a outras atrações, como Westminster e o Castelo de Windsor. (Faça as contas antes de comprar; este é um passe que só vale a pena se você fizer uma programação bastante intensa) Se for a Londres em agosto ou setembro, pode aproveitar para visitar os salões do Palácio de Buckingham, que só são abertos nesta época.


-Atenas: o novo Museu da Acrópole vende ingressos com hora marcada pela internet. reserva pela rede online do Museu da Acrópole.

-Nova York: Uma das filas é inescapável que é a da segurança para entrada no Empire State Building. Já as outras são evitáveis: comprando online a US$ 34. Por US$ 60, você tem acesso ao deck principal (no 86º andar) e é poupado também da fila do elevador, que costuma ser enorme. Por US$ 54 (ou US$ 80 para não pegar a fila do elevador), você tem acesso ao deck principal e ao observatório no 102º andar . Se quiser evitar totalmente a confusão do Empire State, pode ir a seu maior concorrente, o Top of the Rock, que não é tão alto mas proporciona uma vista linda do Central Park (e é o único mirante do qual é possivel enxergar o próprio Empire State). O ingresso para entrada sem fila custa US$34. o New York City Pass custa em torno de U$109 para 9 dias e 6 atrações, como o Moma, Museu de Historia Natural, Metropolitan, ou escolher entre o Guggenheim ou Top of the Rock. Se quiser passear até a Estatua da Liberdade sem subir ate a coroa ou fazer um Cruzeiro pela Circle Line terá que escolher entre uma das atrações na hora da compra do cupom. Você terá que trocar o recibo por um booklet de cupons em uma das atrações, só não deixe para fazer isso nas mais cheias como Empire State ou Estatua da Liberdade, devido as filas. Já o New York Pass de uma semana custa US$ 200 (o de três dias US$ 150; o de um dia, US$ 85). Você pode visitar 80 atrações. É bastante coisa, porem o passe não livra você da fila, pois os cupons funcionam como vouchers (entra na fila da bilheteria e troca o voucher pelo ticket de entrada).

Categories: Destinos, Planejamento

Deixe uma resposta